Comércio Varejista

O volume de vendas do comércio varejista restrito no Espírito Santo cresceu +5,7% em março de 2023 contra o mês imediatamente anterior, na série com ajuste sazonal. Na comparação interanual, o aumento foi de +7,1%.

De acordo com dados da Pesquisa Mensal do Comércio (PMC), elaborada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em março de 2023, o volume de vendas do varejo restrito capixaba cresceu +5,7%, no confronto com o mês imediatamente anterior, na série com ajuste sazonal. Assim, o Espírito Santo apresentou desempenho superior ao visto no país (+0,8%), ocupando a primeira colocação no ranking das Unidades da Federação (UFs).

Na comparação interanual, o volume de vendas do varejo restrito capixaba avançou +7,1%, ficando acima do crescimento de +3,2% alcançado nacionalmente e na 9ª colocação entre as UFs. Essa performance foi influenciada pelas vendas de Artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos de perfumaria e cosméticos (+10,3%); Hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo (+9,5%), Móveis e eletrodomésticos (+8,7%), puxado por Eletrodomésticos (+13,2%) visto que Móveis (-1,3%) registrou queda; e Combustíveis e lubrificantes (+3,9%). Por outro lado, Outros artigos de uso pessoal e doméstico (-11,5%); Livros, jornais, revistas e papelaria (-6,7%), Equipamentos e materiais para escritório, informática e comunicação (-4,5%); e Tecidos, vestuário e calçados (-3,0%) sofreram retração nessa base de comparação.

No acumulado no ano, o volume de vendas do varejo restrito aumentou +4,8% no Espírito Santo, expansão mais intensa do que a elevação de +2,4% observada no país. Já no acumulado em 12 meses, a ascensão do volume de vendas também foi de +4,8% no Espírito Santo, enquanto no Brasil o acréscimo foi de +1,2%.

O volume de vendas do varejo ampliado capixaba expandiu +4,2%, na comparação interanual, impulsionado pelas três atividades exclusivas do varejo ampliado, a saber, Atacado especializado em produtos alimentícios, bebidas e fumo (+15,2%); Veículos, motocicletas, partes e peças (+5,9%); e Material de construção (+4,7%). No acumulado no ano e no acumulado em 12 meses, o volume de vendas do varejo ampliado subiu +9,9% e +1,4%, respectivamente.

A receita nominal do varejo restrito capixaba cresceu em todas as medidas de desempenho, exibindo alta de +9,1% na comparação interanual, +9,4% no acumulado no ano e +15,8% no acumulado em 12 meses. Por sua vez, no varejo ampliado, a receita nominal teve ampliação de +9,0% na comparação interanual, +16,2% no acumulado no ano e +13,3% no acumulado em 12 meses.

    2015 / Desenvolvido pelo PRODEST utilizando o software livre Orchard