A Arte Naïf Capixaba de Ângela Gomes

A biblioteca do Instituto Jones dos Santos Neves (IJSN) recebe a partir desta quinta-feira (20) a exposição “A Arte Naïf Capixaba de Ângela Gomes”. A artista é a maior referência deste tipo de pintura no Espírito Santo e já fez exposições em diversos países.

A exposição, que já passou pelo Palácio Anchieta, é gratuita e permanece aberta ao público até 12 de dezembro. A ação faz parte do projeto Biblioteca Viva, que tem como objetivo a dinamização da biblioteca do IJSN e sua participação efetiva nas atividades da instituição.

As pinturas retratam paisagens regionais e cenas que expressam a arte e a tradição popular. O adjetivo francês “Naïf” é derivado do latim nativus, que significa nascente, natural, espontâneo, primitivo. Desse modo, a pintura Naïf possui traços naturais e livres.

Interessados em apreciar as obras podem comparecer, de segunda a sexta-feira, de 09h às 12h e entre 14h e 17h30, à biblioteca do Instituto, que fica na Avenida Marechal Mascarenhas de Moraes, 2.524, 1º Andar, bairro Jesus de Nazareth, em Vitória/ES. 

DSC 0001 DSC 0003 DSC 0005 DSC 0006
DSC 0008 DSC 0010 DSC 0012 DSC 0013
DSC 0015 DSC 0018 DSC 0028 DSC 0036
DSC 0048 DSC 0052 DSC 0067 DSC 0088
DSC 0089 DSC 0092 DSC 0096  

 

Ângela Gomes 

Nasceu em Cachoeiro de Itapemirim, em 1953, e expõem suas obras de arte Naïf desde 1979. Algumas de suas exposições internacionais aconteceram em cidades de Portugal, Estados Unidos, Peru, Bolívia, Bélgica, Espanha e outros países.

Este ano, lançou o livro “A Arte Naïf Capixaba”, um catálogo que reúne 200 obras, que retratam paisagens, o folclore e monumentos históricos do Estado.