Emprego na indústria capixaba registra recorde em junho e alcança 3ª posição no ranking nacional

  O emprego na indústria capixaba registrou crescimento recorde em junho de 2010 na comparação com o mesmo mês de 2009 (+8,4%) e alcançou a terceira posição no ranking nacional, impulsionado, principalmente, pelo dinamismo do setor petrolífero e sucroalcooleiro. Salários reais e horas pagas na indústria estadual também registraram avanços significativos no período (+8,7% e +9,4%, respectivamente). Essas informações fazem parte da Resenha de Conjuntura, divulgada nesta terça-feira (10), pelo Instituto Jones dos Santos Neves (IJSN), com base na pesquisa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

  


 

De acordo com a resenha, o aumento nos indicadores referentes ao mercado de trabalho na indústria do Espírito Santo esteve ancorado na elevação da produção industrial capixaba. Em junho de 2010, a indústria local registrou elevação de +0,5% no pessoal ocupado em relação ao mês anterior, descontados os efeitos sazonais. Nesse período, destaca-se a elevação no contingente de trabalhadores ocupados nas indústrias de Minerais não-metálicos (+3,0%), Produtos de metal, exclusive máquinas e equipamentos (+2,4%) e Indústrias extrativas (+2,0%). Ainda na série com ajuste sazonal, o fechamento do segundo trimestre do ano registrou elevação de +2,1% frente ao trimestre anterior.

No segundo trimestre de 2010, o crescimento do emprego industrial no Estado foi de +6,6% frente ao mesmo trimestre de 2009, o que representa o melhor resultado alcançado nessa base de comparação, mais uma vez superando a média nacional (+4,2%). No acumulado do ano houve elevação de +4,0% frente ao mesmo período do ano anterior. 

Em consonância com o significativo aumento na demanda por trabalho ao longo do ano de 2010, a indústria local registrou a maior expansão no número de horas pagas, em toda sua série histórica. No mês de junho, a expansão de +9,4% em relação ao mesmo mês de 2009 esteve acima da média nacional (+5,7%) e representou o quinto resultado positivo consecutivo nessa base de comparação. Cabe destacar a expansão no número de horas pagas nas indústrias de Coque, refino de petróleo, combustíveis nucleares e álcool (+40,8%), Calçados e couro (+29,7%), Produtos de metal, exclusive máquinas e equipamentos (+28,0%) e Metalurgia básica (+18,8%).  

A folha de pagamento real do Estado registrou elevação de +8,7% frente ao mês de junho do ano passado, com destaque para os segmentos de Papel e gráfica (+35,3%), Coque, refino de petróleo, combustíveis nucleares e álcool (+34,0%), Calçados e couro (+32,6%) e Borracha e plástico (+31,6%).  

No fechamento do segundo trimestre do ano, houve expansão de +7,7% no número de horas pagas e de +7,2% na folha de pagamento real da indústria capixaba, ambas as comparações em relação ao mesmo trimestre de 2009. No acumulado do ano, salários reais e horas pagas avançaram, respectivamente, +3,1% e +4,4% em relação ao mesmo período do ano anterior.  

  

Informações à Imprensa:
Assessoria de Comunicação do IJSN
Francisca Proba
Tels: 3636-8066/9983-8110/9901-3294