Pagina Principal Artigos Famílias capixabas investem mais em patrimônio

Famílias capixabas investem mais em patrimônio

De acordo com os dados da Resenha de Conjuntura divulgada nesta terça-feira (29), pelo Instituto Jones dos Santos Neves (IJSN), referente à Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF), o aumento das despesas relacionadas aos investimentos das famílias do Espírito Santo, ou seja, dos incrementos do patrimônio, passaram de 5,8% da despesa total em 2002/03, para 8,9% em 2008/09. Este percentual é superior ao da média brasileira (5,8%) e região Sudeste (5,2%).



A pesquisa constatou também que o gasto médio mensal das famílias do Espírito Santo foi de R$ 2.569,92, próximo, portanto, do gasto médio das famílias do Brasil. Para as famílias cuja faixa de renda é de até R$ 830,00, o gasto foi de R$ 816,56, enquanto que para os estados de São Paulo e Rio de Janeiro, os gastos superaram os rendimentos.

Em termos de rendimentos totais, segundo vários grupos de rendimento, as despesas médias totais não superaram os rendimentos médios para os estratos de renda acima de R$ 839,00. Nos estratos entre R$ 839,00 e R$ 1.245,00 e acima de R$ 4.150,00, as famílias capixabas apresentaram, em média, despesas superiores às das demais unidades da federação.

Os dados revelam ainda, que no Espírito Santo o gasto com habitação  continua sendo o item de maior peso no orçamento das famílias, a percentagem passou de +34,58% em 2002/03 para +40,10% em 2008/09, o que representa um crescimento de 5,5 %, sendo o maior crescimento se comparado à média do Brasil e região Sudeste. O gasto com transporte também aumentou, passou de +18,58% para +21,10%, superando os gastos com alimentação, que reduziram de +18,65%, em 2002/03, para +16,90%, queda de 1,75%. Houve queda também no gasto com vestuário, que em 2002/03 era de 6,45% e em 2008/09, 5,20%, ou seja, uma queda de -1,25 %.


 

A Pesquisa de orçamento Familiar (POF)  foi realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que visitou cerca de 60 mil domicílios urbanos e rurais, entre maio de 2008 e maio de 2009. Há dados sobre despesas, rendimentos (monetários ou não) e variação patrimonial, além da avaliação das famílias sobre as próprias condições de vida. São detalhados, ainda, os gastos com Habitação, Alimentação, Transporte, Saúde, Educação, Impostos, Contribuições trabalhistas, Pagamento de dívidas etc., segundo diferentes faixas de rendimento das famílias. Há comparações com a POF 2002/03 e o Estudo Nacional da Despesa Familiar (ENDEF) 1974/75. Os dados regionalizados podem ser conferidos na Resenha de Conjuntura (49), no site www.ijsn.es.gov.br.

 

 

Informações à Imprensa:
Assessoria de Comunicação do IJSN
Francisca Proba
Tels: 3324-3888/9983-8110/9901-3294