Terceiro Conselho Regional de Desenvolvimento é instituído na microrregião do Caparaó

                                                                                                                                     Foto:Assessoria de Comunicação da SedesConselho RegionalO terceiro Conselho Regional, que integra o Plano Regional de Desenvolvimento do Governo do Estado, foi instituído nesta quinta-feira (13), na microrregião do Caparaó. O evento foi realizado em Guaçuí. Em acordo com os demais membros do conselho, ficou definido que a prefeita do município, Vera Costa, e o prefeito de Ibitirama, Reginaldo Simão, responderão como presidente e vice-presidente do conselho, respectivamente.

O Conselho Regional do Caparaó engloba os municípios de Alegre, Bom Jesus do Norte, Dores do Rio Preto, Divino São Lourenço, Guaçuí, Ibatiba, Irupi, Ibitirama, Iúna, São José do Calçado e Muniz Freire.

Para o secretário de Estado de Planejamento, Álvaro Duboc, a criação dos conselhos facilita a execução de ações conjuntas em benefício de cada microrregião do Estado. “O governo busca criar um ambiente de articulação e integração de interesse nas microrregiões para a construção de uma proposta de desenvolvimento de cada uma delas, em todo o Espírito Santo, com visão de futuro”.

O subsecretário de Desenvolvimento e coordenador executivo do Plano, Paulo Menegueli, destacou a importância dos conselhos como forma de impulsionar o crescimento econômico das microrregiões capixabas.

“A criação do Plano Regional de Desenvolvimento permite a melhoria do ambiente de negócios no Espírito Santo. Por meio dos conselhos regionais, queremos estruturar programas de apoio à instalação de centros de facilitação para as diversas cadeias produtivas do Estado. Vamos aproveitar o potencial regional para a dinamização da economia local. Tudo isso será feito com base no diálogo, que é uma das premissas do governo”.

Álvaro Duboc detalhou também o cuidado desprendido ao diálogo na aplicação dos trabalhos por parte dos conselhos. “A ideia é que a gente possa fazer um debate com os poderes Executivo e Legislativo das cidades, com o setor econômico, com as instituições de ensino; a sociedade como um todo; e os movimentos sociais. A partir dessa conversa, o objetivo é identificar quais são os principais fatores de desenvolvimento de cada uma dessas microrregiões. Qual é a vocação, quais são os desafios e as potencialidades dessa microrregião”, disse.

                                                                                                                        Foto: Assessoria de Comunicação da SedesLuiz Paulo ijsnO Diretor-Presidente do Instituto Jones dos Santos Neves (IJSN), Luiz Paulo Vellozo Lucas, apresentou um levantamento com indicadores, potencialidades e desafios da região. Ele explicou que o desenvolvimento não se trata de um processo conduzido de fora para dentro, mas sim potencializando os ativos já existentes localmente.

"Temos aqui (na região) um destaque para o extraordinário Parque Nacional do Caparaó e um capital intelectual enorme. Nós precisamos despertar esses ativos adormecidos, os ativos culturais, ambientais e intelectuais. Essa região tem quase 200 mestres e doutores na Ufes e no Ifes, isso é um capital intelectual que poucas regiões dispõem. Precisamos de entrosamento para trazer esses ativos para o mundo da produção e do desenvolvimento, para que eles possam nos ajudar a resolver os problemas, e isso com a visão da ciência, da tecnologia e da inovação", lembrou.

Luiz Paulo explicou ainda que o IJSN está conduzindo, em parceria com a Secretaria de Estado da Ciência, Tecnologia, Inovação e Educação Profissional (Secti), o lançamento de um edital de pesquisa Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Espírito Santo (Fapes) para formação de uma equipe em conjunto com as instituições de ensino locais. O objetivo é enobrecer os dados, realizar estudos e pesquisas regionais e subsidiar as pactuações a serem feitas no âmbito do Conselho de Desenvolvimento Regional.

De acordo com a metodologia do Plano Regional de Desenvolvimento, o conselho é formado por representantes das prefeituras, do Poder Legislativo, do setor produtivo, das entidades locais e das organizações da sociedade civil.

O próximo conselho será instalado no dia 27 de junho, em Venda Nova do Imigrante, e vai abranger os municípios da microrregião sudoeste serrana. O evento será realizado no auditório do Ifes – Campus Venda Nova, às 09h

Plano Regional de Desenvolvimento

Como ação integradora do Plano Regional de Desenvolvimento, serão criados nove conselhos regionais até o mês de setembro. Além do Conselho Regional do Caparaó, também já foram instituídos os conselhos das microrregiões Central Sul e Litoral Sul.

Na Grande Vitória, as ações serão realizadas pelo Conselho Metropolitano de Desenvolvimento da Grande Vitória (Comdevit), que reúne os sete municípios que compõem a região – Vitória, Vila Velha, Serra, Cariacica, Viana, Guarapari e Fundão.

Além da Secretaria de Estado de Desenvolvimento (Sedes), fazem parte do comitê gestor do Plano, a Secretaria de Ciência, Tecnologia, Inovação e Educação Profissional (Secti), a Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Espírito Santo (Fapes), a Secretaria de Economia e Planejamento (SEP) e o Instituto Jones dos Santos Neves (IJSN). 

                                                                                                                 Foto: Assessoria de Comunicação da SedesEvento Geral

Informações à imprensa:
Assessoria de Comunicação da Sedes/Aderes/Ipem
Andreia Foeger
(27) 3636.9707 - 99942-9537
andreia.foeger@sedes.es.gov.br
Cintia Dias
(27) 3636.9708 - 99234-1291
cintia.dias@sedes.es.gov.br

Assessoria de Comunicação da SEP
Claudia Feliz
(27) 3636-4258 / 99507.4071 
claudia.feliz@planejamento.es.gov.br

Assessoria de Comunicação do IJSN
Larissa Linhalis
(27) 3636-8066 / (27) 99892-5291
comunicacao@ijsn.es.gov.br