Oficinas de Norte a Sul do Estado dão início às atividades de diagnóstico das bacias hidrográficas

Noticia Plano Bacias 2Com o objetivo de definir os usos da água para os próximos 20 anos, a Agência Estadual de Recursos Hídricos (AGERH), o Instituto Jones dos Santos Neves (IJSN) e a Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Espírito Santos (FAPES) realizaram oficinas de contextualização com os comitês das Bacias Hidrográficas dos rios São Mateus, Itaúnas e Novo. As oficinas, que marcaram o início do Projeto de Diagnóstico e Prognóstico das Condições de uso da Água destas bacias, aconteceram nos dias 03, 04 e 11 deste mês. O Projeto é a primeira etapa da elaboração dos Enquadramentos e dos Planos de Recursos Hídricos.

Nas oficinas foram apresentadas propostas de atividades para a comunicação e mobilização da sociedade, elaboração do histórico da ocupação e produção de informações para o diagnóstico das condições de uso da água em cada uma das bacias. A colaboração dos membros dos comitês de bacias Hidrográficas no processo de construção dos instrumentos de gestão é fundamental, pois deve ser coletiva.

Para o Presidente do Comitê da Bacia Hidrográfica de Itaúnas, Kleilson Martins Rezende, a sociedade será a grande beneficiada com a conclusão do projeto. “Com esse projeto teremos um instrumento de gestão para trabalhar melhor as ações dentro de nossa bacia para evitar a escassez que estamos vivenciando hoje”, afirma o presidente.

Para o desenvolvimento do projeto serão realizadas pesquisas de campo, levantamento de dados, análise das águas, mapeamento dos principais usuários e sistemas de captação e distribuição, levantamento socioeconômico dos municípios que compõem as bacias, principais atividades desenvolvidas nas regiões, uso do solo, vegetação, entre outras informações relevantes para a construção de um plano de recursos hídricos, objetivo final da AGERH juntamente com a elaboração do Enquadramento.

O Presidente do Comitê da Bacia Hidrográfica de São Mateus, Arilson da Luz Mendes, reforça que com esse estudo a sociedade terá a oportunidade de conhecer a realidade de sua bacia hidrográfica. “Nós iremos olhar para o rio com um olhar mais aprofundado. Vamos fazer um estudo detalhado e apontar quais as ações que devem ser feitas a partir desse diagnóstico. Quando a gente planeja a gente tem mais chance de acertar”, ressaltou o presidente.

Durante a elaboração dos estudos, a sociedade irá conhecer a realidade atual dos rios, a qualidade e quantidade de suas águas e poderá contribuir com sugestões para o prosseguimento dos trabalhos indicando,  por exemplo, ações e intervenções necessárias para a melhoria dos recursos hídricos das bacias e ajudando a construir cenários futuros para a sua utilização.

O Presidente do CBH Rio Novo, Júlio Glauco Pontes da Silva, ressalta que o trabalho visa o resgate da qualidade da água perdida ao longo dos anos. “Esse projeto tem o intuito de retomar água pura e a qualidade de vida da sociedade, porque água é vida”, destaca o presidente. 

Próximas etapas

O Projeto é uma das etapas que compõem a elaboração do Plano de Recursos Hídricos das Bacias dos rios São Mateus, Itaúnas, Novo, Itapemirim e Itabapoana. Os próximos passos incluem levantamento de dados primários e secundários sobre os usos das águas nas bacias e a elaboração de um cenário de tendências. O projeto será concluído em janeiro de 2018.