Dados preliminares de comércio exterior - Março de 2017

Comercio Exterior Carlos Eugenio Alves Em março de 2017, o comércio exterior capixaba e o brasileiro apresentaram crescimentos em todas as principais variáveis, em quase todas as bases de comparação analisadas.

No caso do Espírito Santo, foram exportados, em março de 2017, US$ 761,90 milhões, crescimentos de +28,37% frente ao mês anterior, +95,53% na comparação com março de 2016 e +29,72% no acumulado de janeiro a março 2017 frente ao mesmo período do ano anterior. As importações capixabas registraram US$ 392,22 milhões no período, com crescimentos de +28,75% ante o mês anterior, +25,77% em relação a março de 2016 e +12,37% no acumulado de janeiro a março de 2017 (Gráficos 1 e Tabelas 1 e 2).

Entretanto, no acumulado dos últimos em 12 meses, que nos fornece uma tendência anual do comércio exterior, as exportações capixabas somaram US$ 7,0 bilhões, queda de -20,30% frente ao período imediatamente anterior, quando havia atingido valor de US$ 8,8 bilhões. As importações capixabas somaram US$ 3,8 bilhões, entre abril de 2016 e março de 2017, queda de -17,44% ante os 12 meses anteriores, quando havia registrado US$ 4,6 bilhões. Conforme indica o Gráfico 3, a tendência do comércio exterior capixaba - sintetizado na corrente de comércio, variável que agrega as exportações e as importações - é de queda desde abril de 2011, nesta base de comparação. Assim, a recuperação recente ainda não apresentou fôlego suficiente para recuperar os anos anteriores (Gráfico 3 e Tabela 2).

No caso do país, as exportações registraram incrementos em todas as bases de comparação, com destaque para o crescimento de +29,82% frente ao mês anterior. As importações brasileiras apresentaram aumentos em quase todas as bases, exceto no acumulado em 12 meses, que exibiu queda de -8,95% (Gráficos 2 e Tabelas 1 e 2).

A tendência do comércio exterior do país, apresentada no Gráfico 4 pela corrente de comércio brasileira, como no caso do Espírito Santo, também é de queda desde 2011. Porém, no caso do país, o resultado do acumulado até 2017 já superou os valores registrados em 2009/2010, enquanto no Espírito Santo, o patamar atual ainda é inferior (Gráfico 4).

Resultado preliminar da balanca comercial de Marco 2017