Pagina Principal Artigos Instituto Jones dos Santos Neves (IJSN) divulga perfil dos municípios capixabas

Instituto Jones dos Santos Neves (IJSN) divulga perfil dos municípios capixabas

Noticia MUNIC 2015 Pesquisa traz panorama sobre recursos humanos, planejamento e gestão ambiental 

O Instituto Jones dos Santos Neves divulga a Pesquisa de Informações Básicas Municipais – Munic 2015, que é realizada anualmente pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) abrangendo todos os municípios do Brasil. A publicação traz um recorte do Espírito Santo e, nesta edição, foram abordados os seguintes temas: Recursos Humanos, Planejamento Urbano, Recursos para Gestão Municipal, Gestão Ambiental e Articulação Interinstitucional. Para compor o levantamento, os próprios municípios respondem a um questionário feito pelo IBGE.

Recursos Humanos

A pesquisa aponta que 32 municípios capixabas aumentaram o número de estatutários em 2015 comparado ao ano anterior, o que pode ser visto como positivo para a administração pública, considerando a estabilidade e continuidade da gestão municipal. O município de Vila Pavão desponta como o município com maior percentual de estatutários, 87,50% e Santa Leopoldina aparece em segundo lugar com 80,35%.

Planejamento Urbano

O Planejamento Urbano, área estratégica para a administração municipal, é outro tema abordado no caderno MUNIC. A pesquisa identificou que 73% dos municípios capixabas possuem Plano Diretor Municipal (PDM), que é obrigatório apenas para municípios que possuem mais de vinte mil habitantes, considerando apenas o critério populacional. Em relação aos municípios que possuem órgão gestor de planejamento urbano, apenas 29,49% contam com secretarias exclusivas. A maioria, 46,15%, dispõe de secretarias em conjunto com outras políticas. Informaram não dispor de nenhuma estrutura nessa área 15% dos municípios.

Recursos para a Gestão Municipal

Um dos assuntos tratados na temática Recursos para a Gestão Municipal é a cobrança de taxas pela administração municipal. Atender a grande demanda gerada em áreas como infraestrutura, habitação, saúde, educação e assistência social apenas através da arrecadação habitual dos municípios tem sido um grande desafio para a administração pública municipal, por isso há a necessidade de aumentar a captação de recursos para investir no desenvolvimento do município. A pesquisa MUNIC mostra que 98,71% dos municípios fazem cobrança de taxas. As mais cobradas são a de iluminação pública, limpeza urbana e coleta de lixo.

A pesquisa também traz um panorama dos municípios no que diz respeito à Gestão Ambiental e Articulação Interinstitucional. Este último tema, trata do percentual de municípios com consórcios públicos em áreas estratégicas como saneamento e gestão das águas. Entre os 78 municípios capixabas, apenas 14 ainda não fazem parte de nenhum tipo de consórcio público.  

Para acessar o documento completo, clique aqui.