Mapeamento servirá de base a projetos do Ocupação Social

Equipes de técnicos do Governo do Estado, junto com as prefeituras parceiras das políticas do Ocupação Social, farão uma coleta de dados especiais de cada bairro integrante do programa. As pesquisas de campo começam ainda no mês de julho com o bairro de São Torquato, em Vila Velha,e serão desenvolvidas pelos servidores da Secretaria de Estado Extraordinária de Ações Estratégicas (Seae), com o apoio técnico do Instituto Jones dos Santos Neves (IJSN).

A intenção é levantar todas as demandas sociais e econômicas da região, além dos espaços públicos e privados, para que todo o bairro esteja mapeado. “Quanto mais informações tivermos do bairro melhor saberemos com ajuda-lo”, afirma o secretário de Estado Extraordinário de Ações Estratégicas, Evaldo Martinelli.

Parte desse mapa já está pronto, na base de dados do Governo do Estado. Outras informações são de conhecimento da Prefeitura ou de outros órgãos públicos e privados, até mesmo dos moradores. “Vamos reunir tudo que houver de conhecimento desses espaços e serviços existentes na comunidade. Isso inclui desde prédios e áreas públicas, como escolas, praças unidades de saúde e outros serviços de assistência à população, até empresas, indústrias, comércio de rua, igrejas, organizações não governamentais, entre outras atividades, particulares ou não”, cita o secretário.

Ainda será identificada e avaliada a qualidade da infraestrutura do bairro, como calçamento de ruas, iluminação, coleta de lixo, serviço de correios, coleta e tratamento de esgoto, terrenos baldios, transporte, segurança, entre outras responsabilidades do poder público. “Durante todo o processo a comunidade será ouvida, assim como os agentes e atores públicos que atuam nessas áreas. E sempre estaremos acompanhados de representantes da comunidade. É importante ver e também ouvir o que eles precisam”, defende Evaldo Martinelli.

A coleta de dados sociais será feita em todos os bairros escolhidos para o Ocupação Social. O primeiro a ser atendido será São Torquato, em Vila Velha. A equipe da Seae e do IJSN realizaram uma reunião de trabalho na última terça (14), junto com representantes da Prefeitura de Vila Velha e dos moradores do bairro, para estabelecer os critérios do mapeamento.

“A participação dos especialistas do Instituto nesse momento é de fundamental importância e visa a garantir a estruturação de um banco de dados georreferenciado a partir das informações coletadas em campo. Este banco de dados poderá subsidiar a decisão dos gestores públicos na implantação de equipamentos e outras melhorias nos bairros priorizados pelo Ocupação Social”, aponta a diretora-presidente do IJSN, Andrezza Rosalém.

O Ocupação Social, um dos 20 Projetos Estratégicos do Governo do Espírito Santo, tem como principais objetivos a redução do índice de homicídios de jovens no Estado, o aumento da renda desse público, a melhoria na qualidade de vida e a garantia de novas oportunidades, com foco de atuação nas áreas que concentram o maior número de homicídios nos últimos cinco anos.