Governança Metropolitana no Brasil

A pesquisa da “Governança Metropolitana no Brasil” é uma articulação, no âmbito da Rede IPEA, que conta com a participação dos 12 espaços metropolitanos brasileiros, reconhecidos pela REGIC 2007 (IBGE, 2008) aos quais se somaram dois outros espaços dinâmicos que poderão despontar, no curto prazo, como novos espaços metropolitanos, a saber, Vitória e Cuiabá.

O projeto tem o propósito de investigar a situação da governança metropolitana nessas RMs, e se estruturou em três componentes: I) caracterização do desenho institucional, dos arranjos de gestão e da governança; II) análise da gestão das funções públicas de interesse comum selecionadas (FPICs); III) apresentação de relatos e estudo de caso que traga elementos inspiradores para a gestão e a governança metropolitana do país.

Trata-se de um esforço de articulação institucional relevante para o Brasil contemporâneo, que se reflete numa pesquisa que permite a construção de quadros comparativos sobre aspectos importantes da gestão e da governança metropolitanas, ao mesmo tempo em que contempla a caracterização das especificidades presentes na gestão desses espaços.