Grande Vitória recebe Mapa das Ciclorrotas

Ciclorrotas CapaO Governo do Estado, por meio da Secretaria dos Transportes e Obras Públicas (Setop), entrega o Mapa de Ciclorrotas para a população da Grande Vitória nesta sexta-feira (19). Nele estão traçadas as ciclovias e ciclofaixas existentes, além das ciclorrotas consideradas mais adequadas para a circulação de bicicletas na Região Metropolitana, situando ao longo delas os paraciclos, os bicicletários e as oficinas de bicicletas.

O trabalho foi coordenado pela Setop, e faz parte do Programa Cicloviário Metropolitano. Contou com a parceria do Instituto Jones dos Santos Neves (IJSN) e o apoio de ciclousuários, pois ninguém melhor que os próprios ciclistas, usuários do sistema, para orientar e contribuir nesse trabalho.

“É a primeira vez que se faz o traçado da malha cicloviária da Grande Vitória. O mapa resultante foi validado pelos ciclistas envolvidos e facilitará a locomoção dos usuários do sistema com mais segurança e conforto. O uso da bicicleta está em seu auge, sabemos que é o modal da vez e esperamos que esse material traga benefícios na circulação”, pontuou o secretário dos Transportes e Obras Públicas, Fábio Damasceno.

O mapa será distribuído gratuitamente e ainda poderá ser baixado na internet, onde quatro versões estarão disponíveis: PDF, KMZ (Google Earth), JPG e Shapefile. O IJSN será o hospedeiro do sistema, mas será possível ter acesso ao mapa no site da Setop, da Ceturb, do Detran, da Sedu, da Sesport, da Secom, do DER, da Setur, além dos sites das prefeituras da Grande Vitória, por meio de um banner que indicará o mapa.

A ciclista Deusdedet Alle Son participou ativamente da elaboração do mapa e é só elogios ao resultado final. “Estamos todos os dias nas ruas, nos aventurando, já temos nossa própria rota, sabemos onde é mais seguro e adequado. Achei o trabalho colaborativo dos dois lados, muito produtivo e com muita clareza”, destacou.

Metodologia
Para estabelecer que critérios qualificariam as ciclorrotas como “adequadas”, foi criado um grupo focal composto por ciclistas, representantes da Polícia Militar, Bike Anjo, Federação Espírito Santense de Ciclismo (Fesc), Ciclistas Urbanos Capixabas (CUC), Grupo Mulher de Bike, O Ciclista Capixaba e Blog Vitória Sustentável.

Este grupo definiu os percursos que seriam analisados de forma a interligar bairros e pontos de interesse como equipamentos públicos, universidades, áreas turísticas e culturais e outras referências urbanas.

Em seguida foi realizado pela Setop um inventário técnico das características físicas, ambientais e de tráfego de cada trecho, para classificação em “Rota Adequada” ou “Rota com Tráfego Intenso”. É válido destacar que todas as informações das ciclorrotas expostas no mapa são de caráter sugestivo.

O mapa apresenta a extensão de 152,37 km de ciclorrotas, totalizando os cinco municípios envolvidos. Tendo Vila Velha 50,83 km – 33%, Vitória 50,22 km – 33%, Cariacica 23,29 km – 15%, Serra 23,29 km – 15% e Viana 4,75 km – 3%.

Programa Cicloviário Metropolitano
O mapa é um dos produtos do Programa Cicloviário, que faz parte do Programa de Mobilidade Metropolitana (PMM) e tem como uma de suas diretrizes, investir na multimodalidade. Nele, a bicicleta é vista como um modal de transporte cotidiano, não apenas como alternativa de lazer e esporte. O objetivo é fomentar a utilização da bicicleta como modalidade de transporte na Grande Vitória. E, ainda, promover a integração entre os diferentes modais (ônibus, barcas e automóveis), além de investir na educação e segurança no trânsito dos ciclistas.

O Programa Cicloviário Metropolitano está apoiado nos seguintes pilares:
1 - Infraestrutura Cicloviária:
Consiste em investimentos em ciclovias, ciclofaixas e calçadas multiuso, formando uma rede que está crescendo fortemente nos últimos anos, visto que estão contempladas em todas as obras viárias do PMM. Muitos trechos viários estão passando a ter uso compartilhado de forma mais constante. Os bicicletários também entram em cena nos Terminais do Transcol e futuramente no Aquaviário e nos Portais/Estações estratégicas do BRT.

2 – Bicicletas Públicas Compartilhadas:
Bicicletas públicas se expandem no mundo todo como um sistema de mobilidade individualizada. É uma alternativa de transporte em pequenas distâncias. A meta é implantar o sistema de aluguel de bicicletas nos cinco municípios da Grande Vitória de forma integrada com o sistema de transporte público.

3 – Educação e Comunicação com a sociedade
Campanhas de conscientização e educação em parceria com o Detran|ES e definição, consolidação e divulgação das Ciclorrotas Metropolitanas. É válido destacar que não é necessário ter ciclovias para o bom uso das bicicletas. A educação no trânsito entre os diversos tipos de modais deve ser trabalhada para garantir o uso das bicicletas no dia a dia da população sem riscos.

4 - Ônibus BIKE GV
Desde a inauguração do serviço, em 18 de novembro de 2013, até o último dia 14 de novembro, foram transportados 51.675 ciclistas. Atualmente, são transportados uma média de 152,3 ciclistas nos dias úteis, 109,0 aos sábados, e 127,7 aos domingos. Foram realizadas mais de oito mil viagens programadas. A capacidade da frota, composta por dois veículos, é de 17 bicicletas cada. A passagem vale R$ 1,20, que pode ser paga em dinheiro ou por meio de bilhetagem eletrônica. As gratuidades previstas em lei também são aplicadas.


Informações à Imprensa:
Assessoria de Comunicação da Setop
Dalila Travaglia
Tel: 27 3636.9617/ 9.9697.6783
Comunicasetop@gmail.com