Pagina Principal Artigos

Comercio VarejistaO volume de vendas do comércio varejista restrito, no Espírito Santo, retraiu -0,6% em outubro de 2022 contra o mês imediatamente anterior, na série com ajuste sazonal. Na comparação interanual, o setor cresceu +2,5%.

Tres Pontoes Foto Julia Brandao

O turismo capixaba registrou crescimento de +14,9% no terceiro trimestre deste ano, em comparação ao terceiro trimestre do ano passado, acompanhando as variações positivas na região Sudeste e no País. A informação é parte do Boletim da Economia do Turismo divulgado, nesta quinta-feira (08), pela Secretaria de Turismo (Setur) e o Instituto Jones dos Santos Neves (IJSN).

De acordo com o documento, as atividades turísticas no Espírito Santo acumularam, até o terceiro trimestre do ano, expansão de +33,6% frente ao mesmo período do ano anterior.

Os dados mostram a recuperação da atividade turística após a acentuada queda na atividade em 2020 e início de 2021, período da pandemia do novo Coronavírus (Covid-19). “Mais uma vez os dados do boletim são positivos, demonstrando resultado dos investimentos em promoção, qualificação e infraestrutura do Governo do Estado, tornando cada vez mais atrativo o destino Espírito Santo”, afirmou o secretário de Estado de Turismo, Fernando Rocha.

“A economia do Estado, na perspectiva do turismo, vem demonstrando bom desempenho após o período pré-pandêmico. Isso é muito relevante para a geração de empregos em toda a cadeia e na perspectiva da produção, com o crescimento nas atividades econômicas do turismo e a renda para a população”, destacou o diretor de Integração do Instituto Jones dos Santos Neves, Pablo Lira.

Emprego e renda

No terceiro trimestre deste ano, foram gerados mais 950 postos de trabalho celetista, a quinta variação positiva das Atividades Características do Turismo (ACTs), desde o segundo trimestre de 2021. Os novos postos de trabalho estão concentrados, em sua maioria, no segmento de alimentação que gerou 724 postos de trabalho. Os municípios que mais geraram emprego estão localizados na região Metropolitana: Vila Velha (+209), seguido por Vitória (+160) e Serra (+93).

No Espírito Santo, 8,1% do total de pessoas ocupadas exercem funções nas ACTs, a maioria no setor de alimentação e transporte, somando, respectivamente, 88 mil e 56 mil pessoas ocupadas, concentrando quase 90% dos ocupados no setor.

Desse montante, 66,6% estão em trabalhos formais e 33,4% em atividades informais, na maioria nos setores. “Atividades culturais e desportivas” e “Alimentação” têm as maiores taxas de informalidade, com 44,8% e 40,2%, respectivamente.

Já a média de rendimento no setor é de R$ 2.270,93, no 3º trimestre de 2022, totalizando R$ 361,59 milhões da massa de rendimento. Os segmentos “Outras atividades” e “Transporte” são os com maior rendimento médio, R$ 3.487,12 e R$ 2.997,46, respectivamente. Já o menor é o segmento de alojamentos, com rendimento médio de R$ 1.660,28.

Dos 78 municípios capixabas, 46 registraram geração de empregos nas ACTs no 3º trimestre deste ano. Se analisarmos por região turística, a Região Metropolitana lidera com a geração de +595 postos de trabalho, principalmente pelos empreendimentos de alimentação, seguida pela Região Verde e das Águas (+117) e Região Montanhas Capixabas (+83). Apenas a Região Doce Terra Morena (-24) e da Costa e da Imigração (-4) registraram perda de postos de trabalho no trimestre.

No acumulado dos últimos quatro trimestres, as regiões com maior geração de postos de trabalho celetista foi a Região Metropolitana (+3.239), seguido pela Região Doce Pontões Capixaba (+693).  

Clique aqui para conferir o Boletim Economina do Turismo - 3º trimestre de 2022

Informações à Imprensa:
Assessoria de Imprensa da Setur
(27) 3636.8006 / 998051398

Assessoria de Comunicação do IJSN
Eduardo Rabello
(27) 3636-8066

Economia Turismo site2

O Boletim Economia do Turismo no Espírito Santo, resultado de uma parceria entre o Instituto Jones dos Santos Neves (IJSN), a Secretaria de Estado do Turismo (SETUR-ES) e a Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Espírito Santo (FAPES), tem por objetivo mensurar e monitorar informações das atividades econômicas, geração da renda, número de postos de trabalho, remuneração média dos trabalhadores, entre outros indicadores ligados ao turismo para o contexto capixaba.

Os indicadores relacionados ao emprego celetista provenientes do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED), a partir do 1° trimestre de 2020, passaram a ser atualizados com base nos dados do Novo Caged. Com isso, uma nova série de dados se inicia para tais indicadores. (Nota Metodológica Novo CAGED Turismo)

 

Texto para Discussão 59: A Economia do Turismo no Espírito Santo

 

 

 

 

Panorama Economico 2020bO Panorama Econômico tem a proposta de analisar a economia do Espírito Santo trimestralmente, detalhando os movimentos econômicos captados pelo indicador de PIB trimestral, calculado pelo Instituto Jones dos Santos Neves (IJSN). Com esta iniciativa, o IJSN procura fornecer informação qualificada sobre a economia do Espírito Santo, assegurando maior transparência e conhecimento para a população capixaba.

Boletim COMEX TrimestralSumário Executivo:

  • O comércio exterior capixaba voltou a apresentar queda entre o segundo e o terceiro trimestre de 2022, com uma variação de -12,59%, obtida a partir da queda de -13,98% no valor nas exportações e de -11,17% no valor nas importações, do período;
  • Na comparação com o terceiro trimestre de 2021, o valor das exportações apresentou baixa de -18,82%, enquanto o valor das importações cresceu +38,52%, resultando em uma variação de +2,60% na corrente de comércio capixaba;
  • No acumulado dos três trimestres de 2022, frente ao mesmo período do ano passado, as exportações variaram em -0,03%, enquanto as importações aumentaram em +54,36%, resultando em um incremento de +21,41% na corrente de comércio do Espírito Santo.